Mula sem cabeça com a Turma da Mônica

0

Essa semana vou estar postando várias atividades sobre o folclore. Hoje trago a lenda da Mula sem cabeça, com a Turma da Mônica.

A história é contada de forma bem fácil e com vocabulário acessível às crianças que cursam o Ensino Fundamental, do 1º ao 5º ano. No final da postagem tem o vídeo da história também!

A história da Mula sem cabeça com a Turma da Mônica

Em outros tempos, alguns padres resolviam não se casar para se dedicarem totalmente à oração e à igreja. Foi somente no Século 12 que a igreja católica proibiu oficialmente o matrimônio para seus sacerdotes. Por isso, até hoje, quando algum deles quer se casar, é obrigado a abandonar a batina.

Foi assim, depois de muito pensar sobre o assunto, que um padre muito querido pelas beatas de uma pequena cidade do interior, decidiu abandonar a igreja e seguir atrás de seu amor, uma linda e modesta lavradora.

O padre seguiu viagem até um pequeno povoado, onde a moça morava. Ao encontrar a sua amada, que estava na companhia dos pais, ficou surpreso pela terrível reação da mãe da moça:

__ Filha, esse é o rapaz por quem você se apaixonou?

__ Sim, mamãe! __ respondeu a jovem, maravilhada com a presença do padre.

Mas isso é terrível! Terrível!

__ Por quê, senhora? __ perguntou o rapaz assustado.

A mãe da jovem continuou:

__ Vocês não conhecem a história da mula sem cabeça?

__ Não! __ responderam os três: o pai, a filha e o padre.

__ Segundo uma lenda, a moça que namorar e casar com um padre será transformada em uma mula sem vabeça numa noite de quinta para sexta-feira.

__ E o que é uma mula sem cabeça? __ perguntou a moça, já transtornada.

__ O próprio nome diz: é uma mula! Mas não é uma mulazinha qualquer, não! Ela é marrom ou preta e está sempre com alguns apetrechos, como ferraduras de aço ou de prata. E mais: a cabeça dela fica envolvida por uma tocha de fogo __ explicou a mãe.

__ Isso não existe, mulher! __ disse convencido, o pai da jovem.

Todos riram muito e, não acreditando em absolutamente nada do que tinham ouvido, seguiram em direção à humilde casa da família.

A mãe, muito sem graça, continuou pensativa. Nos dias seguintes, ela procurou saber tudo sobre a mula sem cabeça, pesquisando e conversando com as pessoas sobre o assunto.

E assim seguia a vida da família. Até que, numa linda tarde de quinta-feira, o jovem casal oficializou a união. Os dois comemoraram o casamento com uma festa simples, bem ao estilo do campo, apenas com a presença de parentes e vizinhos.

Naquela mesma madrugada, de quinta para sexta-feira, a jovem e bela camponesa, de repente, se transformou numa monstruosa mula sem cabeça e saiu galopando e assombrando a todos que cruzavam o seu caminho.

Relinchando muito alto, percorreu sete povoados, numa carreira desabalada, atraída pelo brilho das unhas e dos dentes das pessoas. Por isso, quando viam a mula, todos se deitavam de bruços no chão, escondendo as unhas e o dentes para não serem atacados.

A mãe da moça, que tinha lido muito a respeito da lenda, conhecia como ninguém a maneira de quebrar o encanto. Então com muita coragem, ela agarrou o animal e arrancou os freios de sua boca. Assim, o feitiço foi desfeito.

Depois de todo o alvoroço, os dois viveram muito felizes, mas há quem diga que outros padres e outras moças não tiveram a mesma sorte.

Por isso, ainda hoje, nas madrugadas de quinta para sexta-feira, especialmente quando a lua cheia brilha forte no céu, algumas pessoas dizem ver e ouvir padres cavalgando sobre mulas sem cabeça.

LIVRO MULA SEM CABEÇA DA TURMA DA MÔNICA

 

 



 

VÍDEO DA LENDA DA MULA SEM CABEÇA COM A TURMA DA MÔNICA

FONTE: Disponível em http://amandartebrincadeira.blogspot.com.br/2012/09/folclore-livro-lenda-mula-sem-cabeca.html. Desde 07 de setembro de 2012.

You might also like