Atividades Educativas. Atividades Pedagógicas. Atividades de Alfabetização.

A Educação no Brasil segundo a OCDE e UNESCO

A Educação no Brasil segundo a OCDE e UNESCO

Dados da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) mostram que os salários dos professores brasileiros são extremamente baixos quando comparados a países desenvolvidos. Divulgados em 09 de março de 2015, os valores fazem parte do estudo Education at a Glance 2014,  que mapeia dados sobre a educação nos 34 países membros da organização e 10 parceiros, incluindo o Brasil.

De acordo com o estudo, um professor em início de carreira que dá aula para o ensino fundamental em instituições públicas recebe, em média, 10.375 dólares por ano no Brasil (o equivalente a R$- 31.125,00 anuais com o valor do dólar a 3,00). Em Luxemburgo, o país com o maior salário para docentes, um professor recebe 66.085 dólares (R$- 198.255,00 anuais com o valor do dólar a 3,00. Entre os países membros da OCDE, a média salarial do professor é de 29.411 dólares, o que equivaleria a R$- 88.233,00 anuais (com o dólar a 3,00). Isso é quase três vezes mais que o salário brasileiro.

Até mesmo em países da América Latina como Chile e México, os professores recebem um salário consideravelmente maior que o brasileiro, 17.770 e 15.556 dólares respectivamente. Entre os países mapeados pela pesquisa, o Brasil só fica à frente da Indonésia, onde os professores recebem cerca de 1.560 dólares por ano. Os valores são de 2012, com dólares ajustados pela paridade do poder de compra (PPC).

Salário dos professores brasileiros está entre os piores do mundo

BRASIL É O PENÚLTIMO EM RANKING DE EDUCAÇÃO

A OCDE mantém ainda um ranking da educação em 36 países, no qual o Brasil atualmente amarga a penúltima posição, à frente somente do México. Como critérios avaliados pela organização estão o desempenho dos alunos no PISA, a média de anos que os alunos passam na escola e a porcentagem da população que está cursando ensino superior.

Como destaques no ranking aparecem Finlândia, Japão e Suécia.

BRASIL É O 8º PAÍS COM MAIS ADULTOS ANALFABETOS

De acordo com levantamento divulgado pela Unesco, o Brasil possui a oitava maior população de adultos analfabetos. São cerca de 14 milhões de pessoas.

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), com dados coletados em 2012, mostra que a taxa de analfabetismo da população com 15 anos ou mais teve alta entre 2011 e 2012, passando de 8,6% para 8,7%.

You might also like